16 de maio de 2012

TETELESTAI - ESTÁ CONSUMADO

Por Flávio Santos

E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.  João 19:30

Após Jesus ter tomado o vinagre que os soldados lhe deram, disse: Está consumado! E entregou o seu espírito. Esta foi a sexta palavra, das sete pronunciadas na cruz, antes de entregar a Sua vida. Estando no tempo perfeito, significa: "foi e para sempre consumado". Muito embora no texto grego seja apenas uma palavra, Tetelestai, a tradução para o português fica “Está consumado” ou “Está terminado”. 

Mas o que realmente foi consumado na Cruz? 

Foram tantas coisas consumadas naquele momento glorioso, mas vamos, neste post, apenas falar sobre a consumação da nossa redenção. 

Redenção é o que Jesus fez na cruz por nós, quando nos resgatou da prisão do pecado e nos levou para liberdade de, novamente, nos relacionar com Deus. 

Jesus consumou a obra da redenção em pelo menos três aspectos. A hora havia chegado, e Jesus sabia disso, por isso usa estas palavras – Está consumado.

Do ponto de vista da cruz, Jesus consumou os terríveis sofrimentos que aqueles momentos lhe impuseram; era necessário que aqueles momentos de dores e angústias fossem consumados para efetivar a obra da redenção.

Jesus consumou a redenção, redimindo os pecados do seu povo, outorgando a estes a salvação pela obra da cruz, despojando assim, satanás de seu poder sobre os salvos.

Jesus, também, consumou a obra da redenção, glorificando a Deus, pois aquele momento era propósito do Pai para Ele e para a humanidade. 

Quando Jesus disse está consumado, terminado, cumprido, disse que tudo quanto havia para se fazer para obter a graça da redenção foi pago na cruz. Isto quer dizer, que toda obra ou mérito humano, foi despido de poder para qualquer coisa que a morte de Jesus na Cruz já não tenha feito.

Por isso, a cruz humilha o homem e mostra quem ele realmente é, um pecador impossibilitado de alcançar redenção por si só.

Tetelestai deixa o homem nú diante Daquele que irá vestí-lo com as roupas da redenção. 

A sua vida não foi tirada, Ele a deu por amor ao seu povo. Naquele momento, Jesus entregou a sua vida, cumprindo a vontade do Pai em redimir o mundo dos seus pecados e, conceder, por amor e graça, a salvação pela morte de seu Filho na cruz. 

A morte e o diabo não seriam capazes de lhe tirar a vida, mas o Pastor da graça deu a sua vida, espontaneamente. 

Para que se tenha uma ideia sobre o significado de Tetelestai, era afixada à porta do cárcere a lista de todos os débitos pelos quais o indivíduo havia sido preso. Quando ele terminava de cumprir o tempo de prisão, era selada a folha da lista de débitos com a palavra Tetelestai, está pago, significando que ele estava livre, porque o débito estava pago, a dívida estava acabada. A nossa dívida, tempo nenhum de prisão poderia pagar. Por isso, Cristo teve que consumá-la por nós. 

O que está consumado, consumado está! 

O que está terminado, terminado está! 

Apenas no Evangelho, que descansamos nisto.


Um comentário: